Consumismo, Moda, e Felicidade

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

O verdadeiro problema por trás do consumo e a solução para ele.

Existem muitos temas para discorrer sobre o assunto de consumo versus felicidade e eles envolvem todos os âmbitos da nossa vida. Porém, hoje vamos refletir um pouco sobre a forma de consumir vestuário e como isso se relaciona em como percebemos a felicidade.

Notamos que ao longo do tempo as formas de consumo foram se atualizando e ganhando novos significados. Tudo que abrange a loja e o atendimento físico são destaques - o cheirinho do ambiente, a música de fundo, o sorriso largo dos atendentes, um chazinho, água e a linda sacola que envolve a sua compra. E isso é apenas 20% de tudo que é feito para te levar até lá.

Hoje, além das lojas físicas, existem as lojas virtuais e por isso as marcas precisam acompanhar esse processo. A nova experiência de compra on-line também trouxe um sentimento novo. Você entra em um site onde encontra atrativos cupons de descontos que saltam na sua frente, cores vibrantes e robôs no chat prontos para responder qualquer dúvida que possa interromper a sua experiência de compra.

Trabalho com isso e sei exatamente como funciona o mecanismo aplicado, desde as cores até a experiência que cada pessoa terá no site antes, durante e após a sua visita.

Tudo é sobre consumir. E acredito que o problema não está em cada vez existirem mais marcas, mais mercadorias a serem vendidas e novas necessidades a serem criadas. Por mais que isso interfira de alguma forma, o real problema, de fato, é o significado que cada um coloca nas coisas. Por isso, quero te fazer algumas perguntas:

1- Você costuma comprar roupas para quê?

2- Existe um sentimento envolvido?

3- Essa sensação precisa ser renovada com frequência?

4- Acredita que isso de alguma forma te afasta do seu relacionamento com Deus?

Lembra o que nos diz em I João 2:16 e 17? "Porque tudo que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida não procede do Pai, mas do mundo. E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre."

Não é novidade para ninguém que quanto mais você compra, menos feliz você vai se sentir, pois essa falsa felicidade precisará ser renovada constantemente e aí perdemos o nosso foco – Deus.

COMO POSSO MUDAR NA REALIDADE?

Para facilitar, precisamos pôr em prática algumas dicas e gatilhos mentais para tentar controlar com mais consciência nossos impulsos. A partir de hoje você vai se fazer cinco perguntas antes de comprar uma roupa. Se a resposta para todas elas for sim, então vá em frente.

  1. Será que preciso comprar essa roupa agora?
  2. Essa indumentária combina com aquilo que eu sou (estilo pessoal/ aquilo que prego)?
  3. Posso pagar por essa roupa?
  4. Essa peça será uma novidade em meu guarda-roupa?
  5. Esse traje combina com pelo menos mais três roupas que eu já tenho?

Ao terminar de responder a essas perguntas, você vai sair do seu estado de impulsividade e acionar o lado racional do cérebro, o que vai te auxiliar a tomar decisões com mais clareza. Dessa forma, você se tornará uma consumidora consciente.

Por fim, quero te dizer que nada vale a pena ser colocado no lugar de Deus. Nem roupas, nem comidas, nem experiências, NADA! Ele é o único que pode nos oferecer a REAL felicidade. A constância de um relacionamento com Ele nos ajudará a dar o verdadeiro significado as coisas.

Podemos ler novamente em I João 2:17 - “mas aquele que faz a vontade de Deus será feliz para sempre”. Amém!

1 comentário em “Consumerism, Fashion, + Happiness”

  1. Pingback: Acessórios básicos que fazem toda diferença

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Girl writes in journal
The Girl Writes is a space created by women for women. Everything in a faith-based perspective. No adaptations necessary. Learn more.

Related Posts

pt_BR