As raízes do respeito

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

A Adão e Eva foram concedidas capacidade para gerar e educar filhos com perfeição física, emocional e espiritual, mas com o pecado essa tarefa se tornou difícil e desafiadora. Entretanto, Deus orientou Seus filhos e lições preciosas estão disponíveis a nós ainda hoje. Vamos estudar algumas delas através da Bíblia e do Espírito de Profecia.

Em Juízes 13:4-5 um anjo apareceu a Manoá e sua esposa com uma promessa e instruções: “Agora, pois, guarda-te de beber vinho, ou bebida forte, ou comer coisa imunda. Porque eis que tu conceberás e terás um filho sobre cuja cabeça não passará navalha; porquanto o menino será nazireu de Deus desde o ventre […]”. Em Lucas 1:15, o sacerdote Zacarias recebeu a visita de um anjo com a mesma promessa e orientação: “Porque será grande diante do Senhor, e não beberá vinho, nem bebida forte, e será cheio do Espírito Santo, já desde o ventre de sua mãe”.

Ellen White acrescenta:

“As palavras dirigidas à esposa de Manoá encerram uma verdade que as mães de hoje fariam bem em estudar. Falando àquela mãe, falou o Senhor a todas as mães […] daquele tempo, e a todas as mães das gerações sucessivas. Sim, toda mãe pode compreender seu dever. Pode ela saber que o caráter dos filhos dependerá muito mais dos hábitos dela antes de nascerem, e dos seus esforços pessoais após seu nascimento, do que de vantagens ou desvantagens externas”.¹

Conselhos Sobre o Regime Alimentar, p. 218.

Ela continua:

“Deus tinha uma obra importante para o prometido filho de Manoá, e era para assegurar-lhe as habilitações necessárias para essa obra, que os hábitos, tanto da mãe como do filho, deviam ser tão cuidadosamente regulados. […] A criança será afetada para bem ou para mal pelos hábitos da mãe. Ela própria precisa ser controlada por princípios, e exercer temperança e abnegação, se quer o bem-estar do filho”. ²

Temperança, p. 90.

Nesses trechos fica clara a importância do preparo pré-natal pelos pais, em especial à mãe, e não apenas quando já está grávida, mas antes ainda da concepção. Será que Deus vê assim?

“O efeito das influências pré-natais é olhado por muitos pais como coisa de somenos importância; o Céu, porém, não o considera assim. A mensagem enviada por um anjo de Deus, e duas vezes dada da maneira mais solene, mostra que isso merece a nossa mais atenta consideração”.

A Ciência do Bom Viver, p. 372.

Sabe o que é interessante? Essas orientações divinas foram dadas quando a ciência ainda não havia se detido sobre o tema. Quando Ellen White viveu, os estudos psicológicos e psicanalíticos estavam se consolidando e estudavam aspectos da vida adulta. Apenas na década de 70, trabalhos e estudos específicos começaram dar especial atenção à influência da mãe sobre o bebê no período gestacional, formando o que se chama hoje de Psicologia Pré-Natal e Perinatal. Em 2010 foi organizada a Associação Nacional para Educação Pré-Natal, no Brasil. É maravilhoso ver como Deus sempre coloca Seus filhos à frente no conhecimento!

O que tudo isso tem a ver com o respeito? A sociedade encontra-se destituída de valores morais; a violência reina, o abuso das autoridades é constante, e o desrespeito se vê em tudo, em especial na natureza que geme: a água, o solo e o ar estão poluídos. As nações buscam alternativas para deter a situação e o primeiro passo é parar de gerar poluidores. Por onde começar?

“O útero é a primeira casa que os seres humanos habitam. Sabe-se que todo início, não só tem força, como é determinante. O ‘imprint’ poderoso do início da vida é um fractal [definidor] da trajetória da existência de um indivíduo. O que é vivido desde os primeiros instantes da vida física no planeta, e isto inclui a concepção, é como um rastro de pegadas no cimento fresco, difícil de apagar”.

Nove meses para salvar o mundo

Veja a profundidade dessas palavras e como elas confirmam tudo que já foi dito!

Em 2012, na conferência Rio+20, Julie Gerland, representante da OMAEP (Organização Mundial das Associações Nacionais de Educação Pré-Natal), ressaltou o poder que a mulher tem de formar um indivíduo e afirmou que, investir no bem estar e na alegria da gestante, é economizar e preservar o futuro. Ela diz que,

“As crianças assim gestadas, com sua neurofisiologia respeitada, tem um cérebro hígido (saudável, robusto) e são predispostas à empatia, criatividade, compaixão e respeito pela vida (Kinship with all life) em todas as suas formas”.

citado em Nove meses para salvar o mundo

Olhando ao redor, você consegue visualizar a realidade dessas palavras? O mundo está repleto de crianças, jovens e adolescentes doentes física, emocional e espiritualmente; filhos de pais também feridos e doentes. O pecado, com seus resultados funestos, é passado de pais para filhos, por gerações, deixando um rastro infeliz de destruição, infelicidade e desrespeito a Deus, ao próximo e a si mesmo.

Apelo a você que ainda não é mãe, mas deseja ser: comece o preparo hoje. Estude, leia, ore e peça o auxílio do Espírito Santo para transformar sua mente e seu corpo para ser capaz de ensinar a seus filhos, desde o ventre, o amor a Deus, aos semelhantes e a natureza. Se já é mãe, mas se viu em débito, não se desespere. Comece a estudar, busque a ajuda e misericórdia de Deus e dê o seu melhor para corrigir aquilo que está ao seu alcance e redimir o tempo. Se seus filhos já cresceram e você não vê mais o que fazer, Deus não leva em consideração o tempo da ignorância, mas ainda assim, ore, estude e busque através da sua vida ser uma fonte de bênção aos seus filhos, dando a eles testemunho do poder transformador de Jesus.

A maternidade é a maior das responsabilidades confiadas a mortais. Há muito que falar, discutir e refletir, por isso, queremos te ouvir. Conte-nos como esse artigo foi útil para sua vida e o que gostaria de ver por aqui. Será um prazer conversar e aprendermos juntas!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Girl writes in journal
The Girl Writes is a space created by women for women. Everything in a faith-based perspective. No adaptations necessary. Learn more.

Related Posts

Breastfeeding, nursing, nurturing

Uma introdução à amamentação

Se você é mãe ou gostaria realmente de ser mãe algum dia, você precisa saber como promover a amamentação e remover o maior número possível de fatores que a impeçam. Vamos considerar alguns.

LER MAIS »
pt_BR