Weslânia + Franck: uma história de amor ordenada

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Nossa história começou em junho de 2013, com uma solicitação de amizade no facebook. Era uma sexta feira; fizemos o culto do pôr do sol, terminamos de jantar e fui para o quarto com a minha irmã, quando vi no celular uma solicitação de amizade do Franck.

Junto com a solicitação, o Franck enviou uma mensagem normal, sem nenhum “oi, linda”, o que fez somar um pontinho. Mesmo assim, só respondi no sábado à tarde. Logo ele mandou outra mensagem, respondi e assim começou nossa amizade.

O Franck nunca tinha me visto pessoalmente, mas eu sabia da existência dele, porque tínhamos amigos em comum. Também já tinha o visto em alguma foto com a turma dele na escola missionária. No Congresso de Jovens em Sumaré-SP, em 2012, eu estava na parte superior do auditório e o vi quando estava fazendo o apelo para a oferta e comentei com a minha amiga: hummm, que bonitinho!

Ele terminou de falar e vi quando se sentou ao lado de uma irmã que morava na mesma cidade que eu. Mais tarde, quando nos encontramos, ela me falou: “Nany, eu vi um rapaz que dá certinho com você, ele é uma gracinha!” Fiquei um pouco desconcertada, mas pensei que poderia ser do Franck que ela estava falando. Depois disso não o vi mais e não pensei mais sobre ele até que chegou a solicitação de amizade no facebook.

Dúvidas

Eu não o conhecia pessoalmente e fiquei sabendo que ele tinha interesse em alguém. Fiquei com medo de que ele estivesse querendo falar comigo conversando com outra garota. Então, na mesma semana, liguei para um contato que era fonte segura e pedi para ele se informar se o Franck estava conversando com outra menina. Ele não estava. Fiquei tranquila e a conversa fluiu.

Mas ele é missionário...

Sabia que se continuasse assim, em algum momento iríamos namorar. Como filha de missionários, eu sabia das dificuldades que as famílias da obra enfrentam e sempre dizia que não queria me relacionar com missionário. Nessa época o Franck estava morando em Buenos Aires sendo tesoureiro da União na Argentina, ou seja, ele era um missionário. E eu estava gostando dele.

Meus pais sabiam de nossa amizade, então conversei com eles e eles ajudaram a aliviar algumas das minhas ansiedades sobre as implicações de ser esposa de um missionário. Eu estava muito insegura, orei bastante, e continuamos conversando. O que me tirou essa insegurança foi perceber que com o Franck eu teria alguém que me apoiaria, e me ajudaria. Em muitos aspectos tínhamos a visão semelhante sobre a vida.

Eu gostei do jeito dele desde as primeiras mensagens que, às vezes, pareciam uns textos. O Franck falava de absolutamente tudo do seu dia, e eu sendo mais resumida com as palavras tive que começar a falar um pouco mais. Com ele eu me sentia confortável de ser eu mesma.

Primeiros encontros

Antes de começarmos namorar oficialmente, queríamos nos conhecer pessoalmente. Em outubro eu iria a Curitiba para fazer uma prova do vestibular. O Franck também precisava ir, para fazer o processo de validação do seu curso de teologia. Esse foi o momento perfeito para nos encontrar. Cheguei numa quinta-feira e fiquei na casa de uma prima, e ele chegou na sexta-feira e ficou hospedado na casa de uns amigos. Nos encontramos nesse mesmo dia, depois do pôr do sol, na casa do casal de amigos dele. Foi a sexta-feira mais ansiosa da minha vida. Foi aí que finalmente nos encontramos pessoalmente e o meu coração quase saiu pela boca.

Neste fim de semana oficializamos nosso namoro. Conversamos por três dias e voltamos para as nossas casas. Quem namora ou namorou à distância vai concordar comigo que não é fácil! A saudade está sempre presente, mas ainda bem que o WhatsApp existe e tornou nossa vida mais fácil.

Laços familiares

Nesse tempo em que nós dois conversávamos, meus pais e ele já se falavam por telefone. Já tinham um bom relacionamento. Eu também falava com seus pais, e toda a família já se conhecia, o que para mim era muito importante, porque sempre quis me relacionar com alguém que as duas famílias convivessem bem. A minha sogra conta que havia feito um pacto com Deus de que iria orar por uma semana pelo Franck no quarto dele em Ji-Paraná enquanto ele estava na Argentina. Dias depois ela disse que ele ligou e enviou minha foto para eles e ela teve certeza de que daríamos certo. 

Depois que nos encontramos em Curitiba, o Franck foi ao Nordeste. Viajamos com toda a família, fomos nos conhecendo melhor. Também viajei com a minha mãe para a casa dos pais dele, e depois meus sogros também foram à minha casa. Ele viajou algumas vezes da Argentina até Campina Grande-PB. Foram muitas horas ao celular, muitas mensagens e conversas. Foi uma fase linda nas nossas vidas.

Nós tínhamos certeza de que era algo de Deus. Decidimos que não queríamos mais a ponte aérea Argentina–Brasil. Noivamos em dez meses e oito meses depois nos casamos no dia 5 de abril de 2015. Foi a melhor decisão da minha vida! Mudei para a Argentina e depois mudamos para o Chile onde o Franck foi ordenado como pastor no dia 28 de outubro de 2017. Estamos casados há seis anos e não me arrependo de ter namorado alguém da obra.

Antes de conhecer o Franck, eu orei e falei para Deus que não queria fazer escolhas equivocadas, que só queria me relacionar com alguém que fosse escolha dEle para mim e alguém que O amasse. O Franck apareceu meses depois e era muito mais do que eu poderia ter pedido para Deus. Eu soube que ele era a resposta da minha oração e agradeço a Deus por tudo que Ele fez por nós. Deus conhece-nos e sabe exatamente quem precisamos do nosso lado. Ele mostra-nos a pessoa certa e é infinitamente melhor do que podemos imaginar, é só confiar.

13 comentários em “Weslânia + Franck: An Ordained Love Story”

  1. Beautiful! It’s always wonderful to see God’s handwriting in the formation of families for His honor and glory.

  2. Josiane Leivas Teixeira Caires

    Ah que linda história de amor…eu acompanhei e vi de perto o quanto Deus pode fazer quando nos colocamos nas mãos Dele. Felicidades linda Weslânia.

  3. PRISCILLA DIAS CAVALCANTE

    Que história linda ❤️ vamos motivar essas moças 😅, sempre fica esse medo de casar com missionário

  4. Estava perto de Nany nessa linda fase!!
    Foi tudo muito lindo.
    Graças a Deus vc está casada com uma pessoa boa e homem de Deus.
    Saudades ♥️♥️

  5. Ellen Machado Feijó

    Muito lindo o jeito como tudo se encaminhou, Deus continue nos fortalecendo nessa caminhada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Girl writes in journal
The Girl Writes is a space created by women for women. Everything in a faith-based perspective. No adaptations necessary. Learn more.

Related Posts

pt_BR