Comunicação: a arte de compreender e ser compreendido

Поделиться в facebook
Поделиться в twitter
Поделиться в linkedin
Поделиться в pinterest
Поделиться в whatsapp

Sabemos que, atualmente, a comunicação é necessária para o bom desenvolvimento de uma empresa ou negócio. Um líder que não consegue se comunicar, é incapaz de alcançar bons resultados. As melhores ideias são inúteis se não forem comunicadas de maneira clara e precisa. A comunicação tem sua importância desde os tempos antigos. Moisés, sendo o porta-voz de Deus, era um líder que se atentava em assegurar que suas mensagens fossem comunicadas com exatidão. E o líder dos líderes, Jesus, foi o maior dos comunicadores. Seguidas vezes, Ele usava as parábolas para facilitar o entendimento da mensagem que buscava passar. Utilizava um tipo de linguagem para cada um de seus ouvintes, e expressava-se de forma que pudesse ser entendido por todos.

Refletindo sobre nossos relacionamentos com amigos, pais e principalmente com nossos parceiros de vida, será que estamos sendo bons comunicadores?

Há inúmeras diferenças entre um casal feliz e outro infeliz. Isso se baseia no fato de saber se comunicar ou não. Lemos em Provérbios 18:21 que: “A morte e a vida estão no poder da língua; o que bem a utiliza come do seu fruto”. Colher bons frutos, ser feliz em seu relacionamento está interligado com sua disposição e capacidade de comunicar-se assertivamente.

Segundo Jaime Kemp, autor do livro Antes de dizer sim, há pelo menos quatro níveis de comunicação. Todo casal que quer ser feliz no casamento deve estar disposto a aprofundar seu relacionamento até chegar ao nível mais elevado da comunicação. Ao ler os níveis a seguir, avalie onde você está em seu relacionamento familiar.

Nível quatro — É uma comunicação superficial, do tipo que traz impressão de segurança.  A pessoa usa expressões como “bom dia”, “como vai você?”, “gostou do culto?”, “Será que vai chover hoje?”, permanecendo segura atrás da sua máscara. Por incrível que pareça, há muitos relacionamentos familiares em que os membros estão se comunicando apenas neste nível. Certamente, quando Deus criou o homem e a mulher para serem companheiros, concebeu uma ideia de profunda comunicação entre os dois e não de conversa superficial.

Nível três — Neste nível, o casal está satisfeito em simplesmente relatar fatos sobre os outros; reportar o que outras pessoas disseram. Não é feito nem um comentário substancial sobre os fatos. O indivíduo não sai “da casca” para dar- se a conhecer sobre o que pensa e sente. A comunicação é muito limitada. Não há possibilidade de sucesso em um casamento no qual um fecha-se para o outro.

Nível dois — Aqui o indivíduo começa a relatar suas ideias e pensamentos. Este é o início de uma comunicação real. A pessoa está disposta a correr o risco de expor suas ideias e soluções próprias. Se você está se comunicando neste nível, há esperança de poder aprofundar sua intimidade ainda mais.

Nível um — É uma comunicação total. A pessoa está disposta a compartilhar seus sentimentos, ideias e pensamentos. Esta comunicação está baseada na honestidade e na abertura completa. É difícil atingir tal nível, porque ambos correm o risco de serem rejeitados ou criticados. É ameaçador compartilhar todo o seu íntimo. Entretanto, se você quer um relacionamento pleno, isso é vital.

Прежде, чем сказать «Да», Джеми Кемп

A maioria das famílias estão se comunicando entre o nível quatro e três, mas por que isso acontece? Há algumas razões: existem pessoas que nunca aprenderam a se comunicar abertamente e têm dificuldades até mesmo em formar frases. Outras têm medo de expor o que pensam e sentem. Elas não querem correr o risco de ser ofendidas se alguém discordar delas. Às vezes, há pessoas que tomam a seguinte atitude: falar não vai resolver nada, então, é melhor ficar calada e deixar a comunicação de lado.

Existem outros problemas que podem atrapalhar uma boa comunicação:

  • Lágrimas – geralmente quando essas aparecem, nos deixam incapaz de expressar pensamentos e sentimentos com clareza;
  • Gritos – quanto mais alta a voz, menor a comunicação;
  • Silêncio – o método predileto dos casais. Ambos recusam expressar seus sentimentos e usam o silêncio como arma contra seu cônjuge.

Estas são, até certo ponto, tentativas de se comunicar, mas infelizmente uma comunicação ineficaz. O casal que quer atingir um nível mais profundo em sua comunicação, precisa deixar essas manias e aprender a expressar-se com maturidade e clareza.

Aqui estão 10 dicas para uma boa comunicação, do livro Antes de dizer sim, que, inclusive, indico a todas as pessoas, comprometidas ou solteiras a lerem:

  1. Comunicação é uma via de mão dupla – Ouça o seu companheiro. Dê sua completa atenção, inclusive com os olhos. Com isso você demonstrará amor e preocupação.
  2. Escolha o tempo certo para se comunicar – Não deixe a mágoa se estender por vários dias. Marque um momento com seu companheiro para conversar sobre o assunto.
  3. Fale sempre a verdade, mas fale com amor – Façam um compromisso mútuo de honestidade.
  4. Não use o silêncio para frustrar o seu parceiro – Se você não quer responder no momento, explique calmamente o porquê, do contrário poderão frustrar-se.
  5. Não seja precipitado ao responder – Não interrompam um ao outro. Quantas vezes nós pensamos que sabemos o que o outro vai dizer e, sem consideração e educação, o cortamos pelo meio da conversa. Somente depois descobrimos que não era nada daquilo que o outro ia falar (ou estava pensando em falar). Seria bom aceitar as palavras de Provérbios 15:28: “O coração do justo medita o que há de responder, mas a boca dos perversos transborda maldades”.
  6. Não se envolva em rixas – É possível discordar sem brigar. A ira sem controle se transforma em pecado.
  7. Não responda com raiva – Use palavras brandas e bondosas. Quantas vezes uma palavra áspera machuca profundamente o espírito do outro!
  8. Evite aborrecer seu parceiro – Falar demais não muda a outra pessoa. Em vez de ficar falando, criticando e reclamando, procure viver uma vida exemplar não dando motivo de queixas e reclamações. Principalmente, ore pelo seu cônjuge.
  9. Esteja sempre disposto a dizer três coisas – 1. Eu estava errado; 2. Por favor, perdoe-me; 3. Amo você. Um espírito perdoador é essencial num relacionamento profundo.
  10. Não culpe ou critique seu parceiro – Tome esta atitude: “Eu não criticarei nem um membro da minha família, mesmo que seja uma crítica justa, sem dar uma solução prática”. Procure sempre restaurar, encorajar e edificar.

Pratique a comunicação! Invista nessa área tão pessoal e importante da sua vida, e você verá que Deus pode realizar uma grande melhora em seus relacionamentos.

1. Джеми Кемп. Прежде, чем сказать «Да». Сан-Паулу, 2001.

10 комментария к “Comunicação: a arte de compreender e ser compreendido”

Оставьте комментарий

Ваш адрес email не будет опубликован. Обязательные поля помечены *

Girl writes in journal
The Girl Writes - это пространство, созданное женщинами для женщин. Все с точки зрения веры. Нет необходимости в адаптации. Узнайте больше.

Связанные должности

ru_RU